Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog
19 septiembre 2014 5 19 /09 /septiembre /2014 21:42

http://www.cppnac.org.br/wp-content/uploads/2014/09/grito-14.jpg

 

Em Minas Gerais, povos tradicionais manifestam-se em defesa do Rio São Francisco

 

 

http://www.cppnac.org.br/wp-content/uploads/2014/09/grito-9.jpg

 

Mapa da extensão total do Rio São Francisco. Em seus 2.830 km o rio passa por cinco estados brasileiros.

Mapa da extensão total do Rio São Francisco. Em seus 2.830 km o rio passa por cinco estados brasileiros.

 

En Minas Gerais, los pueblos tradicionales se manifiestan en defensa del río São Francisco
19 sep 2014 - CPP Nacional com informações do CPP MG
Ayer por la mañana, 18 grupos de pescadores tradicionales, vazanteiros (pobladores ribereños de zonas fluviales marginales), mestizos afrobrasileiros pobres (quilombolas), indígenas, entre otros, procedentes de diversos municipios del estado de Minas Gerais y Bahía, así como movimientos sociales, académicos y pastorales, marcharon por la defensa del río São Francisco en la ciudad de Pirapora. Movilizados por el frente "Articulação Popular São Francisco Vivo", denunciaron la situación de emergencia del río.
El hidronegocio y el agronegocio, las represas, las empresas metalúrgicas y textiles, la Compañía Hidroeléctrica de Minas Gerais (Cemig Companhia Hidrelétrica de Minas Gerais) y la captación exagerada de agua en el cauce del San Francisco para irrigación por aspersión mediante pivotes centrales, fueron citados como los principales agentes de impactos sobre el río, amenazando los medios de vida de las personas que dependen de él.
Los manifestantes también ocuparon la sede de Cemig exigiendo que sus representantes aclaren la crisis del agua por la que pasa el río, ya que existe la sospecha de que un funcionamiento incorrecto de la represa Três Marias, sea la causante del bajo nivel de sus aguas. Por otra parte, muchos reclamaron electricidad en sus comunidades.
Después de la manifestación, fue firmado por los dirigentes un documento que pide una moratoria en los grandes y medianos proyectos de riego que captan agua en el río. El documento debe ser remitido a la fiscalía. El grupo también afirmó que mantendrá una reunión con el Ministerio para discutir la situación del río São Francisco, y su uso por las comunidades tradicionales. El grupo exige mejores actuaciones del Ministerio para que podamos asegurar la supervivencia del llamado "Velho Chico" (Viejo Chico, mote cariñoso con el que se alude al río São Francisco), símbolo de la vida para la gran diversidad de pueblos indígenas que lo habitan.


http://www.cppnac.org.br/wp-content/uploads/2014/09/grito.jpg

 

 

 

Em Minas Gerais, povos tradicionais manifestam-se em defesa do Rio São Francisco

– 19 de setembro de 2014

Por assessoria de comunicação do CPP Nacional com informações do CPP MG


Ato pela vida do São Francisco reuniu povos tradicionais, movimentos, pastorais, acadêmicos, dentre outros.

Na manhã de ontem, 18, grupos tradicionais de pescadores, vazanteiros, quilombolas, indígenas, dentre outros, vindos de diversos municípios do estado de Minas Gerais e da Bahia, além de movimentos sociais, acadêmicos e pastorais sociais, saíram em passeata pela defesa do Rio São Francisco, na cidade de Pirapora. Mobilizado pela Articulação Popular São Francisco Vivo, o ato denunciou a situação emergencial que o rio está passando.

O hidro e agro negócio, as barragens, as metalúrgicas, as indústrias têxteis, as barragens, a Companhia Hidrelétrica de Minas Gerais (CEMIG) e a captação exagerada de água em todo o leito do São Francisco pelos pivôs centrais foram apontados como principais agentes dos impactos no rio, o que ameaça o modo de vida dos povos que dependem do velho Chico para sobreviver.
grito 9

Caminhada para ato simbólico dentro do velho Chico

No início da manhã, cerca de 200 pessoas já estavam reunidas para darem início ao ato que percorreu as principais ruas da cidade até chegar às margens do São Francisco. Nele, uma comitiva adentrou suas águas como ação mística de benção da água em um gesto simbólico de “dar água ao rio”.

Os manifestantes também ocuparam a sede da CEMIG exigindo que seus representantes prestassem esclarecimentos sobre a crise hídrica em que passa o rio, uma vez que há a possibilidade de erro de operação da barragem de Três Marias, o que ocasionou o baixo nível da água. Além disso, muitos reivindicaram energia elétrica em suas comunidades.

A partir da manifestação, foi assinada uma representação pelas lideranças exigindo uma moratória aos grandes e médios projetos de irrigação que captam água no rio. O documento deverá ser encaminhado ao Ministério Público. O grupo também reivindicou a realização de uma reunião junto ao Ministério para debater a situação do Rio São Francisco, e seu uso pelas comunidades tradicionais. O grupo exige atuações mais fortes do Ministério para que se possa garantir a sobrevivência no Velho Chico, símbolo de vida para a grande diversidade de povos tradicionais que nele habitam.

 

 

 

http://irrigacao.blogspot.com/2014/03/aula-quatro.html

 

 

 

Monitoramento de Pivô Central de Irrigação

Rio São Francisco – Wikipédia, a enciclopédia livre

pt.wikipedia.org/wiki/Rio_São_Francisco

 

 

Eleitores brasileiros descreen de sus candigatos

 

 

 

A transposição do rio São Francisco

 

A transposição do rio São Francisco se refere ao antigo projeto de transposição de parte das águas do rio São Francisco, nomeado pelo governo brasileiro como "Projeto de Integração do rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional". O projeto é um empreendimento do Governo Federal, sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional – MI. Orçado, atualmente, em R$ 6,8 bilhões, que prevê a construção de dois canais que totalizam 700 quilômetros de extensão. O projeto prevê a irrigação da região semiárida do nordeste brasileiro. O ponto polêmico no projeto tem como base o fato de ser uma obra cara e que, supostamente, abrangeria apenas 5% do território e 0,3% da população do semiárido brasileiro e que afetaria intensamente o ecossistema ao redor de todo o rio São Francisco.4 Há também o argumento de que essa transposição só iria beneficiar os grandes latifundiários nordestinos pois grande parte do projeto passa por grandes fazendas e os problemas com a seca no Nordeste não seriam solucionados.5 O principal argumento da polêmica dá-se sobretudo pela destinação do uso da água: os críticos do projeto alegam que a água seria retirada de regiões onde a demanda por água para uso humano e dessendentação animal é maior que a demanda na região de destino e que a finalidade última da transposição é disponibilizar água para a agroindústria e a carcinicultura.

 

 

 

 

Compartir este post

Repost0

Comentarios

Présenta

  • : cinabrio blog
  • : Ecología y sostenibilidad socioambiental, énfasis en conservación de ríos y ecosistemas, denuncia de impacto de megaproyectos. Todo esto es indesligable de la política y por ello esta también se observa. Ecology, social and environmental sustainability, emphasis on conservation of rivers and ecosystems, denounces impact of megaprojects. All this is inseparable from politics, for it, the politics is also evaluated.
  • Contacto

Perfil

  • Malcolm Allison H malcolm.mallison@gmail.com
  • Biólogo desde hace más de treinta años, desde la época en que aún los biólogos no eran empleados de los abogados ambientalistas. Actualmente preocupado …alarmado en realidad, por el LESIVO TRATADO DE(DES)INTEGRACIÓN ENERGÉTICA CON BRASIL
  • Biólogo desde hace más de treinta años, desde la época en que aún los biólogos no eran empleados de los abogados ambientalistas. Actualmente preocupado …alarmado en realidad, por el LESIVO TRATADO DE(DES)INTEGRACIÓN ENERGÉTICA CON BRASIL

Recherche

Liens